Home / Destaque / Energisa lança campanha de troca de eletrodomésticos pela metade do preço

Energisa lança campanha de troca de eletrodomésticos pela metade do preço

A segunda edição do projeto Energia Solidária começa nesta quarta-feira (25) em Mato Grosso. O projeto permite a troca de geladeiras, freezers e aparelhos de ar condicionado antigos por equipamentos novos e econômicos com 50% de desconto – a outra metade é paga pela Energisa. O projeto vale enquanto durarem os estoques ou até 31 de agosto nas lojas parceiras, que neste ano são Gazin e City Lar/Ricardo Eletro.

Para participar, é preciso ser cliente residencial da Energisa Mato Grosso, estar adimplente, concordar em entregar o aparelho antigo quando receber o novo e fazer uma contribuição de R$ 50 para um fundo destinado a entidades beneficentes. Clientes cadastrados na Tarifa Social de Energia Elétrica (Baixa Renda) têm desconto ainda maior: 70%.

Com investimentos de aproximadamente R$ 18 milhões, o projeto abrange lojas físicas em 63 municípios mato-grossenses – porém clientes de todo o Estado podem participar. Além do eletrodoméstico, também é possível trocar quatro lâmpadas antigas por outras de LED, sem custo nenhum.

O Energia Solidária faz parte do Programa Energia Eficiente, da Energisa, que tem como objetivo a redução do consumo de energia elétrica em Mato Grosso, seguindo as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por meio do Programa de Eficiência Energética (PEE). O PEE determina que as distribuidoras de energia de todo o país invistam parte de seu faturamento em projetos voltados à redução do consumo de energia.

O projeto funciona da seguinte forma: todo cliente residencial que apresentar RG, CPF e a última fatura de energia quitada nas lojas parceiras, terá 50% de desconto em um dos produtos específicos que fazem parte do projeto. No ato da compra o cliente decide se deseja substituir também quatro lâmpadas incandescente ou fluorescentes por LED. Se positivo, a troca será no ato da entrega do eletro.

Somente o titular da fatura poderá realizar a compra e é permitida apenas uma troca por CPF, mesmo que a pessoa seja titular de mais de uma unidade consumidora.

No dia da entrega do produto, o eletrodoméstico antigo do cliente e as lâmpadas serão recolhidos e destinados à reciclagem ou ao descarte recomendado pela legislação ambiental para cada componente.

O cliente também deve fazer uma contribuição no valor de R$ 50, que no final do projeto será destinada a para instituições beneficentes do estado de Mato Grosso.

O eletrodoméstico usado deve ter no mínimo cinco anos de uso e ser compatível com o novo – por exemplo: geladeiras de uma porta não podem ser trocadas por duplex, para garantir a redução do consumo de energia.

A gerente dos projetos de Eficiência Energética da Energisa Mato Grosso, Marjorie Teruel de Assunção, destaca o caráter sustentável do projeto, por atender tanto à dimensão econômica quanto à social e à ambiental.

“O cliente economiza na compra do equipamento e na fatura de energia, ajuda o meio ambiente dando a correta destinação ao equipamento antigo e contribui para uma instituição beneficente do Estado”, explica Marjorie.

A economia na conta é verificada por amostragem: uma parte dos clientes participantes é convidada a participar da medição. Nesses casos, um medidor de energia é instalado durante sete dias na casa do cliente, ainda com o equipamento antigo, e permanece por mais sete dias após a troca.

Na primeira edição do Energia Solidária, realizada entre o fim de 2014 e início de 2015, 10.322 clientes famílias mato-grossenses participaram do projeto, gerando um total de R$ 516 mil em contribuições, valor repassado à Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.  O investimento na primeira edição do Energia Solidária foi de R$ 11 milhões. O regulamento completo do projeto e outras informações estão disponíveis no site www.energisa.com.br/energiasolidaria.

Além disso, verifique

INCONFORMADO COM SEPARAÇÃO, HOMEM ATIRA EM EX MULHER E TENTA SUICÍDIO

O fato ocorreu  nesta quarta-feira 29 de Novembro, na cidade de Novo São Joaquim, distante a quase ...